SUCULENTAS

Uma das plantas mais populares atualmente é a suculenta. Extremamente fáceis de serem cultivadas, exigem cuidados mínimos até mesmo quando se referem a rega. Mas lembre-se, para ter facilidade nos cuidados é necessário plantios adequados e manutenções bem direcionadas. 

 

Por haver uma infinidade de tipos de suculentas, os cuidados também podem variar um pouco, nesse caso descrevemos padrões e dicas generalizadas para quem esteja iniciando esse cultivo. Dessa forma, com o tempo, os cuidados podem ser melhorados através da experiência, e ao se observar os sinais que as plantas podem nos dar mostrando suas necessidades mais específicas. Considere aqui apenas o início do aprendizado sobre essa vasta família de plantas que ganha cada vez mais espaço no nosso cotidiano. 

  • SOLO

O solo deve conter uma boa drenagem, isto quer dizer que a água nunca deve ficar acumulada. Mesmo quando regamos em abundância, temos que perceber que a água escoa por completo mantendo o solo apenas úmido, e não encharcado.

 
Para auxiliar nessa tarefa aconselhamos o uso de pedras, argilas expandidas ou até mesmo cacos no fundo dos vasos. Essa prática faz com que a água desça para essa camada sem ficar acumulada na terra onde se encontram as raízes das mudas. Além de um preparo especial no fundo dos vasos aconselhamos o uso de substratos adequado para essas gordinhas: 


O substrato adequado pode variar, mas basicamente se preocupe em colocar um pouco de matéria orgânica, combinada com substâncias inertes que auxiliam significativamente na drenagem e aeração do solo. Duas dessas substâncias inertes que utilizamos aqui na Flora ECO, são a vermiculita e a perlita.

 

Ambas darão a drenagem e aeração que necessitamos nos substratos, porém a vermiculita tende a segurar umidade então deve ser utilizada com cuidado em vasos que ficarão expostos ao tempo (considerando épocas de chuvas que trazem umidade em excesso). Já a perlita segura 0% de umidade, ideal para locais de clima mais úmido e chuvoso. 

 

Um substrato muito famoso para suculentas que contém vermiculita é o Carolina Soil. Ele tem resultados excelentes para enraização e desenvolvimento das mudas, mas fique ligado se o local onde você colocará suas suculentas receberão regas em abundância, pois poderá ser um problema dependendo da região que você vive.  

  • REGAS

As suculentas, em sua maioria, exigem regas bem espaçadas, se limitando a 1 vez por semana. Claro que pode haver variação nesta frequência considerando as estações do ano e a incidência de sol (quanto mais sol, mais regas serão necessárias). Suculentas em ambientes internos, em sombra total, podem chegar a receber água apenas 1 vez ao mês e se manterem saudáveis e bonitas. 


A característica principal dessa família são as folhas gordinhas mostrando que conseguem armazenar água por um longo período sem prejudicar sua saúde. 


O conselho básico é que sempre se aguarde o solo secar para receber a próxima rega, para não haver excesso de umidade nas raízes. 


Como a umidade do solo pode variar de acordo com a época do ano, sempre aconselhamos uma técnica simples e muito eficaz: tocar o solo com os dedos para ver se ainda está úmido. Se ainda estiver úmido da rega anterior, não precisa regar naquele momento. 


Com o excesso de água as folhas costumam ficar amareladas e até apodrecidas (moles e se soltando do caule, justamente por ações fúngicas que se desenvolvem em ambiente de umidade excessiva). Quando há falta de água as folhas ficam murchas e enrugadas (um instinto natural das plantas é fechar as folhas ou murchar para impedir parte da transpiração, conservando a umidade ainda existente). 


A rega deve ser feita sempre no período da manhã, afinal é durante o dia no trabalho intensivo da fotossíntese que as plantas precisam de água, e não a noite. 

  • REPONDO NUTRIENTES

Os adubos e fertilizantes são o "alimento da planta", isso vale para qualquer espécie não se restringindo apenas às suculentas! É através desses produtos que as plantinhas receberão os nutrientes necessários para se desenvolverem, ficarem saudáveis, vistosas e menos suscetíveis a doenças. 

 

Esses produtos para reposição de nutrientes são extremamente vastos, podendo ser líquidos ou sólidos para se aplicar no solo ou pulverizar nas folhinhas. 

Aqui na Flora ECO temos várias opções onde você escolhe aqueles que mais se adaptam a sua rotina de cuidados.

 

  • COMO PLANTAR

Uma das pouquíssimas opções de plantas que podem ser plantadas em cachepos ou outros recipientes sem furos para drenagem, é a suculenta. O único cuidado neste caso é controlar a rega minuciosamente, sendo suficiente apenas umedecer o solo (com ajuda de borrifadores, regadores de bico fino e até colheres de água), sem deixar que haja qualquer encharcamento (já que não haverá furos para que a água saia do recipiente, o acúmulo de água acaba trazendo o excesso de umidade o que ocasiona na podridão das raízes rapidamente). 


Seu plantio é extremamente vasto, o que tem deixado os colecionadores apaixonados: além da variedade surpreendente de cores e texturas, elas podem se adaptar a espaços bem pouco exigentes, deixando a imaginação do cultivador livre para criar combinações únicas e especiais. 


Um outro incentivo para que as suculentas tenham sucesso nos jardins é o fato de se multiplicarem facilmente (em sua maioria). Uma boa parte delas se proliferam através de pequenas partes de sua estrutura que ao serem deixadas sobre o solo, mesmo sem raízes, conseguem virar novos brotos sem qualquer esforço por parte do cultivador.


No caso de plantios em vasos de barro natural (cerâmica sem pintura) há uma vantagem: o barro suga a umidade da terra, o que impede o encharcamento do solo onde as mudas estão inseridas. 


Justamente pela versatilidade no cultivo as suculentas podem ser plantadas em qualquer material, com pouco espaço ou não, se adaptando até mesmo em recipientes criados para outros fins, como xícaras, taças, copos, quadros vivos, vidros e outros. 


Neste cultivo a exigência mais importante é usar a criatividade!

  • INCIDÊNCIA DE SOL
     

Vemos um mito criado nas mídias, até mesmo as de grande credibilidade, onde as suculentas podem ser colocadas em ambientes internos de sombra total que continuarão lindas, saudáveis e coloridas. Isso é mentira, porém não totalmente. Vamos explicar:

 

Suculentas em sua grande maioria irão precisar de sol diretamente, isso quer dizer que claridade não será suficiente e sim raios de sol incidindo diretamente (aqui na Flora ECO nossas bancadas de suculentas tomam 4 horas de sol diárias para você ter uma ideia). É apenas com incidência de sol que elas irão adquirir aquelas cores e texturas lindas que vemos por aí, além de ficarem mega saudáveis e menos suscetíveis a doenças.  


Através de anos de experiência observamos que a maior parte das suculentas que suportam ambientes de sombra total (exigindo apenas claridade) tem colorações verde escuro e nunca incluem as avermelhadas, acinzentadas ou azuladas ;)


Se suas suculentas não receberem sol o suficiente as mudas ficarão estioladas, isso quer dizer que ficam compridas justamente pela procura de mais sol (observe a competição das árvores da floresta, quem é mais alto – mais comprido – recebe mais sol e consequentemente se desenvolve melhor e com mais força, ou seja, esse é um instinto natural das plantas). Sabemos que a planta está estiolada quando a distância de uma folha para outra é maior que o esperado. 


Caso suas suculentas estejam recebendo sol em excesso algumas folhas podem ficar queimadas. As queimaduras de sol são marrons e secas, nunca úmidas (manchas úmidas em geral indicam doenças fúngicas).

  • TROCANDO AS SUCULENTAS DE AMBIENTE
     

Aqui você aprendeu que as suculentas, em sua grande maioria, apreciam o sol em abundância, e agora talvez você queira pegar todas as suas mudas dentro de casa, estioladas, e colocá-las no sol intenso para salvá-las. Calma! Esse processo não será tão simples quanto esperado:


Plantas cultivadas na sombra total sentirão bastante caso sejam colocadas sob o sol intenso sem um período de adaptação. Nesse caso as mudanças de ambientes devem ser feitas de forma gradativa para que possamos evitar queimaduras das folhas que são irrecuperáveis. Esse processo chama-se rustificação, onde as suculentas deverão receber o solzinho da manhã ou do finalzinho do dia primeiramente e ir aumentando a intensidade aos poucos, para que ela se adapte novamente ao ambiente de sol intenso.

© 2014 ECO Casa e Jardim Ltda ME

Av. Comendador Antonio Borin, 5776  Esq. com a Nami Azem. Bairro Caxambu - Jundiaí - SP 
 

contato@ecocasaejardim.com.br

(11) 4584-2655
(11) 95978-8436 

Abrimos de terça a sábado das 08h00 as 18h00
Domingos e feriados das 09h00 as 13h00

*não abrimos as segundas-feiras